terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

O centro da minha Terra
















És o centro da minha Terra…
Gravito em volta dos teus sentidos…
Flutuas no ar que me envolve…
És o meu cintilante planeta azul…
Trazes nas nuvens as cores do Sol…




Da janela do meu quarto és o ocaso…
Que me beija ao cair da noite…
És a alvorada que me acorda de manhã…
Levante que sibila aos meus ouvidos…
Trazendo-me murmúrios da tua voz…



És a minha outra dimensão…
Em ti encontro respostas de ontem…

Que se revelam aqui e agora…
Eternizadas num distante amanhã…


Quando seguires o caminho das estrelas…
O meu oásis ficará mais deserto…
O meu olhar perder-se-á no fim do mundo…
Serás em mim a luz de um feitiço…







Um dia a nossa história terá outras linhas…
E escreveremos beijos em pétalas de flores…









Estarei à tua espera num jardim de ondas…
Onde os mares casam os sóis com as luas…
E voltarás a ser o centro da minha TerrA.♥*







6 comentários:

Moonlight disse...

O azul combina bem com as tuas imagens e palavras.

Beijo

Divinius disse...

Muito bonito e com a alma grande que tens bjs:)*

Sérgio Figueiredo disse...

Vejo que gostas do azul...mas principalmente da "tua", nossa TERRA. Ela não deixa dúvidas...é linda e haja quem a descubra. Ela nos dá muito e muito tem para nos dar, só temos de saber acarinhar e procurar. Gostei do teu Blog e de ler as tuas palavras.

Manuela disse...

Olá!
As tuas palavras são uma delicia as fotos fazem-lhe a justiça...
beijo meu

(estava com saudades dos meus amigos.. vim ver-te)

susana disse...

Bem minha amiga, deixaste-me de boca aberta com estas tuas palavras, em que sentido e sentimento e emoção andam de mãos dadas. Continua assim, mas pensa em ires a uma editora, não só para patenteares o que é teu, pois alguém te pode plagiar o que aqui lê, mas também para os tentares editar. Até podes registar a patente sem editares, mas é muito caro minha linda, se o fizeres através de uma editora, são eles que pagam esse registo. Acredito mesmo que te lançassem os teus poemas, pois estes não são bons, são mesmo muito bons. Beijinho grande recheado de carinho.

Sérgio Figueiredo disse...

Cara Amiga *** AZUL...

Obrigado pela tua visita ao meu blog. Aqui no teu faz falta o nascimento AZUL de mais poemas. Então, dá-nos esse prazer de os lêr.

até