quinta-feira, 13 de março de 2008

"Tres palabras"







.*.*.♥.*.*.

Oye la confesión
De mi secreto

Nace de un corazón

Que está desierto.


Con tres palabras
Te diré todas mis cosas
Cosas del corazón

Que son preciosas;

Dame tus manos, ven

Toma las mías,

Que te voy a confiar

Las ansias mías

Son tres palabras
Solamente mis angustias

Y esas palabras son

“Como me gustas”.

.*.*.♥.*.*.


Tres palabras, Manu Tenorio











8 comentários:

Sérgio Figueiredo disse...

Amiga,

Seguramente que se tivesse perto de ti, dançava.

Bonita música repleta de palavras para uma amorosa dança.

Bjs

Moonlight disse...

E eu gosto de ti...

"Toma las mías,
Que te voy a confiar
Las palabras mías"

beijo

Flash disse...

Duas palabras

es preciosa...

Besos

Nocturno disse...

Vim matar saudades...

Beijo grande

gasolina disse...

Grata pela visita.

Gosto das palavras em castelhano.

Fica bem

S.M.R disse...

Kakauzinha,

Não sou ninguém para perdoar, ou julgar, ou condenar!

O que Tu e Muitos ajudaram a fazer sempre disse, foram as minhas palavras na net, "Não desejo a ninguém o que me estão a fazer mas Deus está lá em cima!"

E são estas as que te deixo aqui novamente!
sou eu, a Sony, a bouquet, a Formiguinha, a Florinha da Gasolina, mas sou e sempre serei EU!
Da mesma forma, com os mesmos valores morais!

FICA COM JESUS!
(as palavras que me condenaram não é verdade!)
Sony

S.M.R disse...

"A mim irritam-me solenemente os/as anónimos/as que andam pela Net a incomodar os outros e destilando veneno. Em vez de se sentarem frente a um PC e despejarem as frustrações em cima dos outros deveriam era sentar-se na cadeira do psiquiatra e procurar ajuda. Se acharem que não resulta também têm outros bons remédios, e passo a citar:

1. Dar com a cabeça nas paredes várias vezes ao dia;
2. Atirar-se de uma ponte, de uma falésia, de um avião (sem pára-quedas porque o choque com o solo ajuda a chocalhar as peças);
3. Meter a cabeça na sanita durante uma hora;
4. Tomar uma dose cavalar de Xanax;
5. Vários cocktails de lixívia pura;
6. Uma estadia de 6 meses, ou mais, no Júlio de Matos;
7. Ouvir as músicas do Zé Cabra, do Quim, da Ana Malhoa e da Ruth Marlene;
8. Tomar um clister de ácido sulfúrico;
9. Passar uma noite com o Alexandre Frota (que dá prós dois lados);

Sei lá, há várias mezinhas para esta doença, pode ser que se faça alguma luz! Se não fizer sempre têm a EDP, porra!

Mais, quem não tem blog DEVE sempre assinar. Mas também NÃO SE DEVE assinar com nome falso, tipo Xoné da Mula ou Xoninhas dos Pirolitos, porque quem o fizer merece todos os adjectivos. Das duas uma, ou se assumem as ironias, bacoradas ou imbecilidades, chamem-lhe o que quiserem, ou então é melhor fechar a matraca.

Eu vou adiantando as mezinhas e deixo uma musiquinha do Quim para acalmar os “nervios” de algum fantasma que passe por aqui."
tirado deste blog da Kakauzinha postado em Outubro
aproveito aqui kakauzinha para te dizer que adorei, adorei, adorei este teu post e como nunca te cheguei a dizer, digo-te hoje, porque sinceramente nestes meses felizmente esqueci de muita gente mesmo e de muitos blogs, apenas me ficaram na lembradura os verdadeiros1
mas como hoje parece que acordaste do sonho da cinderela, lemmbrei-me de te felicitar destas tuas dicas, talvez TU mais do que ninguém as saibas aconcelhar!
que a VIDA te tenha servido a ti de liçao, e que as pessoas não são feitas de palavras bonitas, e que quem está atras dum pc, pode ser tudo o que quiser, mas os outros só acreditam se quiserem, se fore iguais, tanto para o bem como para o mal, talvez o comentário que me deixaste no blog, talvez o devas escrever onde ajudaste a fazer a festa onde todos se divertiram, parabéns por todo o teatro a ti e companhia.
já nem sei se assine aqui e o quê!
já sei!
sony, Formiga, Flor!
espero que te tenhas divertido muito com tudo o que se passou, mas como se costuma dizer o ultimo a rir é o que ri melhor, não de maldade, mas da hipocrisia das pessoas.

kakauzinha disse...

Sony,

Assino o que afirmo, daí o meu texto. Os visados eram mesmo os "anónimos" e o teu nome nunca foi referido.

A Vida ensinou-me muito, por isso fui ao teu blog e pedi-te desculpa por um engano, não por "festa" alguma onde tivesse entrado.

Entendo o teu descontentamento mas, tal como te disse, a verdade acaba sempre por aparecer.

Fica bem.