quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Distâncias






Há distâncias que destroem laços…
Que fecham esperanças e quereres…
Que afastam para sempre…

Há outras que guardam em si a Esperança…
Fazendo do longe sempre perto…
Alimentando a alma de brilhos…

Há palavras que vencem todas as distâncias…
E ecos de vozes que perduram na mente…
Guardando raízes do passado e do presente…
Lançando sementes de futuro…

Existem momentos que não podemos explicar…
Que nos impelem a dar passos desconhecidos…
Que nos obrigam a enfrentar dores contidas…

E levados por impulsos que não controlamos…
Vagueamos pelas recordações com coragem…
E somos invadidos por uma firme e única certeza …

Há amores que as distâncias não apagam…
Apenas ficam expectantes… no espaço… e no tempo…


4 comentários:

Maria Clarinda disse...

Foi bom voltar e vir passar vestes momentos maravilhosos no teu cantinho! Adorei todos os posts que não tinha lido.
Jinhos

Fallen Angel disse...

Assim é, minha cara... mas o que é relevante é a forma como descreveste. Beijos. **

Um Momento disse...

Hum..
Porque é que acho que me senti ali hum???
Distãncias há , mas jamais distanciarão o sentir do coração, quando a alma é pequena e o coração é assim um lamechas daqueles...
Prontos...
Lá estou eu aqui ... a abaxar tue!!!!
Beijo gordo em tu Cinderela mais Docinha de eue
(*)

veni_vidi_scribi disse...

A distância provoca o afastamento
Mas nunca o esquecimento! :)

Beijos