domingo, 12 de agosto de 2007

Manos e Manas



Ontem à noite voltei ao Salão Nobre depois de muitos dias de ausência.

Não estava praticamente ninguém do clube mas foram aparecendo aos poucos. Já não faltava muito para raiar o dia apareceu o mano Portwine e depois a mana tristoca. Começou logo a risota do costume, primeiro com o mano porque me contou uma história que já é típica entre ele e o mano espanholito Aramis, desta vez com a ajuda da alfacinha que é aquela explosão de alegria e boa disposição contínua.

Então o que é que aconteceu, o mano Portwine comprou uma moto nova mas na frase do msn tem o seguinte: “Já tenho a minha lindeza”. Ora a lindeza dá para outros campos e a alfacinha aproveitou a deixa para informar o Aramis, antes deste saber quem era mesmo a dita cuja.

Ficou então o Aramis a saber que o Portwine tinha uma nova lindeza, que sim, que andava muito contente e que andava a montá-la. O mosqueteiro é danado e leva logo tudo para outros sentidos, nem pensou duas vezes, só podia ser mulher! Mas caíram-lhe os queixos quando a alfacinha lhe disse que era preta, ahahah!
Ora o mosqueteiro não gosta nada de misturas de cores e ficou abismado. Quando finalmente conseguiu falar com o Portwine este ainda o encheu com mais petas, rindo que nem um perdido. Rindo que nem uma perdida fiquei eu também, adorava ver a cara do Aramis durante a confusão. Se algum dia algum de nós arranjar alguém com outro tom de pele então é que lhe dá uma coisinha má, eheheh!

A tristoca… bem, a minha twin tristoca, já escrevi tanto sobre ela e no entanto tenho sempre mais a dizer. Já são mais de três anos que nos conhecemos e o que nos liga ultrapassa a amizade, é um verdadeiro amor de irmãs. É impressionante como as nossas vidas têm seguido os mesmos caminhos, como nos aconteceram as mesmas coisas, como pensamos e sentimos de forma idêntica.
Acreditando eu em esoterismos encontro aqui a explicação para estes laços que nos unem sem que sejamos da mesma família. Podemos não ter sangue em comum mas quem sabe já o tivemos, porque talvez algures no passado tenhamos sido familiares ou amigas. Ela faz parte de uma pequena lista de encontros esotéricos. Um dia talvez possa vir cá ou então possa eu ir ao Canadá visitá-la, já falámos tanto desse momento que ambas desejamos. Na volta arrasto o mano Portwine e lá vamos nós para uns dias de grandes risotas, quem sabe não tenho um golpe de sorte na minha vida e me vejo dentro do avião.

A Net tem destas coisas, tem várias vertentes e é preciso saber aproveitá-las correctamente. A sala de chat é sem dúvida um ponto de encontro que tanto nos empurra para situações complicadas como também nos dá grandes alegrias. Mesmo já tendo tido a minha quota-parte de tristezas não me arrependo de lá ter entrado pois foi assim que conheci pessoas que se tornaram tão importantes na minha vida, pessoas que quero conservar sempre porque estão bem guardadas no meu coração.

(O mais engraçado disto tudo é que os manos nem sonham que tenho este novo espaço mas também não ligam muito a este tipo de actividades, eu é que tenho a mania de escrevinhar a torto e a direito por isso nem lhes contei só para não se sentirem obrigados a passar por aqui.)

A mana gosta muito desta música, tem grandes recordações associadas. Eu também tenho, de há três anos atrás, de alguém muito especial...





5 comentários:

Excelsior disse...

...Ai ai, a boa vida e os disparates do Bla... e eu a ter de deitar-me cedo, e cedo erguer-me... outra vez!

(Já não estava habituado.)

:P

A ver se um dia destes volto a levar para lá uma das emissões do Locutor... Não serão bem a mesma coisa que as que fazia no Bar (ambiente mais calmo, intimista), mas... hey, a gente esforça-se. ;)

Só para terminar... Eu não acho que, tendo eu lido bem os teus "manos" através das tuas palavras, que eles sentissem como "obrigação" poder ver e sentir algo mais de ti... Vááá... Falas-lhe lá deste teu cantinho. :P

Beijinho grande. Bom começo de semana. :)

kakauzinha disse...

Ah, excelsior, a sala de chat realmente tem a função principal de nos divertir, esta noite então foi um pratinho e eu estava numa noite de grande inspiração, fiz uma distribuição mesmo fair and square... cof cof cof...

Essa do deitar cedo e cedo erguer é realmente algo que eu também não aprecio mesmo nada. Normalmente transformo a equação à la mode de chez moi, ou seja, deito-me tarde para me levantar cedo. Depois há um dia da semana em que caio para o lado, eheheh!.

Óptima semana para ti, beijnhos grandes e sorrisos*****************

Solaris disse...

A sala de chat do Portwine, do Aramis, da tristoca e da Kakauzinha (ou será da Xeninha?)! É que nesse tempo entrava directo na noite, após um dia de trabalho; e por ali ficava lavado nas lágrimas que as gargalhadas me faziam verter - eram outros tempos, e lindos!
Hoje já não é tanto assim. No entanto é com alguma saudade que revejo esse passado tão próximo.

Amiga, gosto do teu espaço. Tudo de bom para ti!

Jasmim disse...

Entrar na sala quando tu estás minha querida é um "fartote" de rir...

Essa energia que transmites só poderia vir mesmo de alguém lindo e doce como tu :O))

Gosto muito de ti minha querida...e sei que sentes:O)

Mil beijocas
Jasmim

kakauzinha disse...

Solaris! Mas que grande e boa surpresa! Onde andas, desaparecido? O Salão Nobre já não é o que era mas ainda resiste.

Tens de ocupar a tua poltrona um dias destes, fico à tua espera como Kakauzinha sempre Xeninha, claro, uma não vive sem a outra, somos uma simbiose diabólica, eheheh!

Beijinhos e irei também fazer-te uma visita.*****************:))))


Querida Jasmim, para esse fartote tu também contribuis em larga escala, sempre alinhando nas brincadeiras inofensivas como a de "despir e vestir" a nossa Pinkinha sem que o Nuno Afonso veja, ahahah!

Grandes gargalhadas, um dia ainda mandam a polícia meter-me uma rolha por causa da risota que se deve ouvir pela janela fora, mas ao menos vou sorridente, eheheh!

E eu sinto sim e também goto tu, muto muto muto,

Beijinhos*****:)))))