segunda-feira, 24 de setembro de 2007

De Outono a Outono






Neste nosso longo caminho…
Tu e eu… eu e Tu…
De Outono a Outono…
Bati com a porta uma e outra vez…
Zanguei-me contigo…
Chorei por tua causa…
Escrevi-te palavras duras…
Disse-te outras tantas…
Discutimos horas a fio…
Desliguei-te o telefone…
Ligaste vezes e vezes…
Fizemos as pazes…
Zangámo-nos de novo…
Ignorámos mensagens…

Mas voltaste e foste voltando…
E talvez por seres o meu Fado…
Meu desassossego… minha sina…
Fiquei e fui ficando…
Querendo e não querendo…
Dizendo não… não… e não…
Mas… em nenhum momento…
O meu coração te negou…
É aqui que tu vives…

Num Outono lá longe…
Numa noite mágica…
Prendeste-me…
Simplesmente dizendo…
“Vem, Kakau, vem comigo”...
E eu fui… segui-te… até hoje…
Perdida em searas ondulantes
Em papoilas vermelhas…
Em sericaias doces como tu…

Tantas noites que não dormimos…
Noites de azul e de lua…
Noites frias de chuva e vento…
Mas tão doces e ternas…
Com tantos sons de mel…
Numa entrega mútua e cúmplice…

Já nos perdemos tantas vezes…
Nesta nossa maneira de gostar…
Quantas vezes disse nunca mais!
Em vão… porque és o meu ópio…
Lanças a tua chama e queimas-me…
Com uma força que me faz desejar-te…
Com medo de passar além da paixão…

Fizeste do Verão uma surpresa…
Rimos juntos, cantámos juntos…
Deixaste na minha pele os teus beijos…
Juntaste as tuas mãos às minhas…
Deixaste a tua voz dentro de mim…
Gravada na minha mente para sempre…
Cravaste o teu olhar no meu…
E a cor dos teus olhos espelhou-se nos meus…

A tua ausência rasga-me a alma…
As saudades do teu abraço magoam-me…
Quero ser egoísta e ter-te sempre aqui…
Quero ter-te para mim… só para mim…
Conto o tempo que falta para te voltar a ver…
Para te mostrar como gosto, quanto gosto de ti…
Ainda que tu saibas e sorrias muito por isso…
Mas vais pedindo “diz-me…minha kakauzinha… diz-me…”
E o som de “deixas-me louco” ecoa assim em mim…

Moi non plus... moi non plus... moi non plus...






Teus olhos tanto rodaram
Em volta dos olhos meus
Que os meu p’ra sempre ficaram
Rodando em volta dos teus


Elisa Maçanita






7 comentários:

Isa disse...

adeus verão..
olá outono..

e um viva.. a quem vive os sentimentos assim como tu em todo o seu esplendor :)

beijinhos *

kakauzinha disse...

Querida Isa,

Um beijinho grande para ti e que o Outono te seja ameno e alegre.

Sorrisos:))))))

Jasmim disse...

Deixo só um jinho docinho em ti...

(amanhã venho então ler-te com olhos de "gente")

*****************

GMT

kakauzinha disse...

Um beijinho grande em tu, docinha, desejos de uma noite serena******

Jasmim disse...

Voei...
Deixei-me levar pela doçura e todo um delicioso Amar teu...

O tempo pode passar mas o sentimento puro, verdadeiro é intocavel...

Beijo doce em ti...
*
GMT

kakauzinha disse...

Pois é, minha querida aromática, vamos envelhecendo por fora mas por dentro continuamos a sentir as mesmas paixões e o tempo não as diminui. Tal como diz o Sinatra "young at heart", e assim continuo eu.

Beijo doce, abraço grande*****:))))

Um Momento disse...

Minha Docinha
Sorrio-te apenas:)))

E deixo um beijo no teu coração
(*)

Dia muito lindo!!!

(*)