sábado, 8 de dezembro de 2007

"Traduzir-se"







Traduzir-se


Uma parte de mim é todo mundo

Outra parte é ninguém

Fundo sem fundo

Uma parte de mim é multidão

Outra parte estranheza e solidão

Uma parte de mim, pesa

Pondera

Outra parte, delira

Uma parte de mim almoça e janta

Outra parte se espanta

Uma parte de mim é permanente

Outra parte se sabe de repente

Uma parte de mim é só vertigem

Outra parte, linguagem

Traduzir uma parte na outra parte

Que é uma questão de vida ou morte

Será arte?

Será arte?



Adriana Calcanhoto/Ferreira Gullar



.*.*.Dedicado à Iva, com um beijinho a Maringá.*.*.



7 comentários:

rosa dourada/ondina azul disse...

Lindo :)))

Bela escolha p ler e ouvir,
Será arte?


Beijinho p ti,

kakauzinha disse...

Rosa Dourada,

É arte sim, traduzir assim a nossa dualidade.

Beijinhos****

Rafeiro Perfumado disse...

Pareces um autêntico puzzle... ;)

Lu@r disse...

É arte certamente.

Ai este azul que me atrai :)

Beijo Nocturno

Maria Clarinda disse...

Adorei o teu post e estes momentos maravilhosos que aqui passei ouvindo Adriana. Jinhos mil

veni_vidi_scribi disse...

É, sem dúvida arte. Aliás, viver é arte! :)

Beijos artisticos

kakauzinha disse...

Rafeiro Perfumado,

Será bom... mau?

Obrigada pela visita perfumada.

Beijinhos azuis****


...................................

Lu@r,

E com arte deixas aqui um traço teu.

Blue kiss****

...................................

Maria Clarinda,

Fico muito contente por estares de volta e por ler a tua radiante simpatia.

Beijinhos azuis****

...................................

Linda menina mágica,

Viver é a arte de procurarmos sempre algo de Bom e de o pôr em prática.

Beijinhos azuis****